4 Práticas infalíveis para melhorar sua produtividade no campo

4 Práticas infalíveis para melhorar sua produtividade no campo

Aqui vão quatro práticas infalíveis para melhorar a sua produtividade no campo e economizar dinheiro. Essa dica é valida se tem uma propriedade de mais de 100 hectares e cultiva grãos, cana-de-açúcar, café ou algodão.

Com o crescimento da mecanização agrícola, qualquer atividade realizada no campo é indispensável o uso de máquinas. Este maquinário varia bastante indo de tratores com 50 cavalos de potência até colhedoras com seus motores de 450 cavalos. Graças a elas, hoje, fazendas de 5.000 hectares de soja podem ser gerenciadas por cerca de 5 funcionários. Logicamente, as nossas 4 práticas irão envolver as boas praticas de uso de máquinas agrícolas.

Colocamos os itens em ordem de importância e facilidade de implantação.

1 – A escolha da máquina correta para o tipo de operação

A escolha da máquina correta para o tipo de atividade é o começo para o aumento de produtividade e a diminuição do custo na lavoura. Pontos de atenção na escolha do maquinário:

  • Máquinas velhas consomem mais, tem um maior custo de manutenção e muitas vezes podem quebrar no meio da atividade gerando atrasos e perdas maiores. Coloque os custos na ponta do lápis e veja se não é possível com a diferença de custo pagar as parcelas de um financiamento da compra de um maquinário mais novo. Não esqueça de colocar a depreciação neste cálculo.

  • Utilização de máquinas maiores do que o necessário para atividade. Como em uma forma de economia pode-se ter um único trator como coringa para realizar todas as atividades. Neste caso, a compra vai ser feita baseado na atividade que precisa de maior força (potência). Lembre-se que tratores maiores consomem mais combustível, tem maior custo de manutenção, seguro, depreciação e parcelas maiores no caso do financiamento. O ideal é validar em qual atividade usaria mais o trator e no caso de uma atividade que necessite de maior potência, verificar a possibilidade de terceirização. Com os custos na mão a decisão é bem mais fácil.

  • O implemento a ser utilizado vai ditar a carga a ser utilizada e a potência do trator. O importante é que o trator tenha maior potência que o solicitado pelo implemento, assim não teremos desgastes desnecessário das peças e máquinas.

2 – A escolha do implemento correto

A escolha do implemento correto também trás maior produtividade e redução de custos. O comprimento do implemento é um dos principais fatores para um trabalho mais produtivo. Quando possível a utilização de implementos maiores traz um menor tempo de operação que implica em menor custo de operação, combustível, manutenção e depreciação.

3 – Utilizar a velocidade correta para cada tipo de atividade

            Está boa pratica parece simples, mas por incrível que pareça não é muito utilizada. Vimos muito no campo máquinas sendo utilizadas acima do aconselhável para aquele tipo de atividade. Este tipo de comportamento além ocasionar acidente, também aumenta o custo de manutenção dos equipamentos. Outro fator é que a alta ou baixa velocidade causa uma distribuição errada de insumos, ocasionando a proliferação de pragas ou um alto custo de operação.

Aqui vão quatro práticas infalíveis para melhorar a sua produtividade no campo e economizar dinheiro. Essa dica é valida se tem uma propriedade de mais de 100 hectares e cultiva grãos, cana-de-açúcar, café ou algodão..”

4 – Planejamento da quantidade de insumos para aplicação

O planejamento correto para a lavoura pode trazer uma grande economia com insumos. Como isso é possível? A resposta é poder de negociação. Com a quantidade exata de insumos a ser utilizada na lavoura durante o ano é possível conseguir uma melhor negociação com os distribuidores. Com o planejamento das atividades ou com os dados históricos de operações passadas pode-se calcular todo insumo necessário para o ano e utilizar o volume para conseguir um melhor preço.

Quer saber como melhorar a sua operação agrícola e como monitorar suas máquinas? Então, leia o seguinte post: 7 pontos para uma gestão e um monitoramento de operação agrícola de sucesso

Gostou do texto?

Deixe uma resposta

Fechar Menu